COMO É FEITO O PAPEL

1. COLHEITA DA MATÉRIA-PRIMA

A árvore é cortada e transportada para o local de fabricação. Lá, passa por um processo de limpeza (lavagem e retirada das cascas) e só então é dividida em cavacos de tamanhos pré-estabelecidos. Uma atitude ecologicamente correta é usar áreas reflorestadas, local onde são plantadas espécies mais apropriadas para o tipo de celulose ou papel a ser produzido, e que posteriormente são renovadas com o replantio de outras árvores.

2. PREPARO DA POLPA

Os cavacos são cozidos em um digestor à temperatura de 160° C. Nessa etapa já se tem acesso a uma pasta marrom que pode ser usada para fabricar papéis não branqueados.

3. BRANQUEAMENTO

Os alvejantes (produtos químicos branqueadores) são adicionados à pasta marrom transformando-a em polpa branqueada.

4. SECAGEM E PRENSAGEM

A polpa de celulose é espalhada em uma tela de metal que roda entre diversos cilindros. A matéria é seca e prensada até atingir a gramatura desejada para o papel a ser produzido.

5. ADITIVOS

Na fase final de fabricação do papel, pode ser aplicado aditivos de revestimento e na massa de celulose, para fabricação de couche ou cartão.